Hospital Alcides Carneiro estrutura serviço de cirurgia vascular

Um investimento de quase R$ 173 mil no Hospital Alcides Carneiro (HAC) pôs fim à espera dos pacientes por uma cirurgia vascular: em pouco mais de um mês do início dos procedimentos, a fila foi reduzida em 80%. Quando o atendimento começou a ser realizado na unidade, existiam 23 pacientes aguardando a regulação pelo Estado. Atualmente são apenas quatro.

A estruturação do serviço endovascular no Alcides Carneiro, com a compra de equipamentos e materiais, está permitindo que os pacientes realizem a cirurgia na cidade, reduzindo o tempo de espera por uma transferência para o município de Teresópolis que conta com uma das unidades referenciadas pelo Estado do Rio de Janeiro.

A equipe médica é formada por quatro profissionais, que dedicam as terças e sextas-feiras para a estruturação do serviço no HAC. “Avaliamos os pacientes que estão internados e os que estão em estado mais grave são encaminhados para realizar o procedimento”, contou o cirurgião vascular, José Eduardo Costa Filho.

Além dos benefícios para o paciente em passar pela cirurgia dentro do município, o novo serviço também traz resultados na diminuição da ocupação do leito hospitalar e nos gastos com a internação por tempo prolongado. “A cirurgia é menos invasiva, por isso o paciente vai para casa em pouco tempo, permitindo assim a desocupação do leito. O investimento com o material é compensado com gastos menores com o paciente”, disse José Eduardo.

Contratação de profissionais aumenta o número de consultas aumenta no ambulatório do HAC

No ambulatório do HAC, o número de consultas é 56% maior este ano. Em janeiro foram 2.672 consultas enquanto que em agosto este número ultrapassou cinco mil. A meta é chegar, até o fim deste ano, a seis mil atendimentos e até 2015 o objetivo é atingir o número de 10 mil consultas/mês.

A oferta no número de consultas é resultado da contratação de novos profissionais e de mudanças na rotina administrativa. Estão sendo ofertados 5089 números, entre retorno e primeiro atendimento, divididos em 46 especialidades. Nas consultas de cardiologia, cirurgia geral, clínica médica e pediatria são mais de 300 números por mês, também entre retorno e primeiro atendimento.

Os atendimentos de pediatria, por exemplo, tiveram aumento de 100% em relação ao ano passado. Entre janeiro e julho de 2012 foram 1.359 atendimentos e no mesmo período deste ano, foram 2.736. “Mesmo com todas as questões relacionadas à falta de médicos estamos conseguindo ofertar um maior número de consultas ambulatoriais à população”, ressaltou o secretário de saúde, André Pombo.

O ambulatório do HAC abre suas portas às 7 horas e segue até 17 horas. A marcação pode ser feita pelo número 0800 282 4646 ou diretamente na recepção, dependendo da especialidade.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.

error: Favor não reproduzir o conteúdo do AeP sem autorização (contato@aconteceempetropolis.com.br).

Send this to a friend