por Eduardo Stotz, presidente da CMV São palavras no chão e memória nos autos.   Toda história é remorso. Carlos Drummond de Andrade “Disse mais o declarante que no dia trinta e um de março esteve na sede do Sindicato Geral, e que no dia primeiro de Abril depois da paralisação do Serviço na Fábrica..." />