Vereadores solicitam instalação de cabine da Polícia Militar na Praça de Nogueira

Nesta última quarta-feira (3), os vereadores receberam a visita do novo comandante coronel Oderlei Santos Alves de Souza, que estava acompanhado da subcomandante operacional, Major Mayla Vital do Valle. Na ocasião, ele apresentou aos parlamentares a atual situação do Batalhão, falou de projetos futuros e ouviu dos parlamentares algumas reivindicações relacionadas a questão de segurança pública em suas respectivas comunidades.

Os vereadores Ronaldão (PR) e Paulo Igor (PMDB) solicitaram ao coronel, a instalação de uma cabine da Polícia Militar na Praça de Nogueira e ele garantiu que a partir do dia 12 de maio, duas motos já estarão à disposição da PM no local. Também já foi feita uma indicação ao Executivo Municipal para que o local tenha iluminação na cabine. O pedido foi realizado devido ao grande número de assaltos no bairro.

O oficial da PM que assumiu o posto do então comandante Castellano no último dia 10 de abril, destacou ainda algumas ações já iniciadas na cidade, como o policiamento 24 horas no Pórtico do Quitandinha, a extensão do patrulhamento de duplas de motos nos distritos e disponibilizou ainda o telefone do setor de inteligência do batalhão (2242-8005) para que a comunidade colabore com a atuação da Polícia Militar.

Outros aspectos também foram discutidos, como a necessidade de aumentar o quadro de efetivos, tendo em vistas o crescimento populacional previsto para os próximos anos. O vereador Meirelles lembrou que há 20 anos não são implantados novos Destacamentos de Policiamento Ostensivo (DPOs) em Petrópolis, e alguns bairros que cresceram muito já necessitam destes investimentos, como é o caso dos bairros Alto Independência e Carangola.

Oderlei apresentou aos vereadores um projeto já encaminhado ao Governo Municipal, que prevê a possibilidade de um convênio entre a Prefeitura e a Polícia Militar, com o objetivo de contratar policiais de folga para o direcionamento da segurança em determinadas regiões da cidade. Tal proposta já havia sido apresentada na Câmara, por meio de indicação, pelo vereador Meirelles. “Seria muito bom para nós contar com essa cooperação financeira do poder público, visando colocar o policial em atividade pelo Regime Adicional de Serviço (RAS), lei esta que foi aprovada na Alerj com o apoio do atual prefeito, quando deputado estadual”, explicou.

Foto: José Paulo

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.

error: Favor não reproduzir o conteúdo do AeP sem autorização (contato@aconteceempetropolis.com.br).

Send this to a friend