Vereadora busca apoio para impulsionar mercado de cervejas artesanais

Atenta ao crescimento do setor de cervejas artesanais no município, a vereadora Gilda Beatriz, representante da Câmara no Conselho Municipal de Turismo (Comtur), quer oferecer condições para investimentos que ajudem a cidade a gerar empregos e renda para a população.

“Esse mercado representa hoje uma nova vertente para o turismo no município e será beneficiado pelo calendário municipal de eventos, que já indiquei ao Executivo. Temos como exemplo de sucesso o Deguste – Feira de Cervejas Artesanais. Estou incluindo em outra Indicação, mais esta feita a mesa diretora da Câmara, para que seja criada uma categoria especial para os produtores, bares e pubs do município, no prêmio – Embaixador do Turismo – já protocolado que, se aprovado, vai reconhecer o valor dos profissionais do segmento turístico destinado à pessoa física ou jurídica. A homenagem é uma maneira de destacar, divulgar e incentivar quem investe na área e ajuda o município a crescer”, frisa a vereadora.

Empresários pedem apoio do poder público para integração entre produtores e revendedores.

Para os irmãos Leandro e Luan Thebald Coutinho, empresários do setor, o apoio do poder público é fundamental para o crescimento do mercado.

“Trabalhamos com todas as cervejas artesanais, mas não temos contato direto com os produtores. Não existe hoje uma política que facilite e incentive essa união. Apoiamos a iniciativa da vereadora de chamar a atenção para o nosso potencial para que o poder público possa ajudar os pequenos produtores e comerciantes a crescer gerando emprego e renda para o município. Para isso, precisamos de políticas voltadas a integrar o segmento de vez ao roteiro turístico da cidade”, explicou Leandro. “Nosso trabalho é muito focado nos turistas, por isso, é muito importante a ideia de incluir no roteiro turístico o – tour cervejeiro – também para os pequenos produtores bares e pubs. Recebemos turistas de diversas nacionalidades e não existe hoje nenhuma parceria entre a rede hoteleira, taxistas, comerciantes, etc.”, comentou Luan, destacando que a qualificação profissional é outra preocupação. “Vender bem a cidade e trazer o turista é imperativo, mas qualificar a mão de obra para receber bem também é fundamental”, acrescentou.

Organização e qualificação são condições fundamentais para virar referência, afirma Gilda Beatriz.

“O Senai Petrópolis iniciou em março um curso de qualificação e capacitação profissional para a indústria na área de cervejas artesanais. Mas é preciso investimento e organização também do poder público. Essa é uma oportunidade de olhar para o futuro e agir para oferecer a população a política social mais eficiente: Emprego! Aquecer o turismo, movimentar bares e restaurantes e virar referência no segmento. Ser destaque não é novidade para a Cidade Imperial, só precisamos reencontrar o caminho através de muito trabalho”, finalizou Gilda.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.

error: Favor não reproduzir o conteúdo do AeP sem autorização (contato@aconteceempetropolis.com.br).

Send this to a friend