Publicidade Concer: Sustentabilidade e economia
Publicidade Concer: Sustentabilidade e economia
Educação

Museu Imperial e IHP promovem congresso “A Petrópolis do Museu Imperial: contextos”; confira a programação

Como parte do projeto da exposição em cartaz na ala direita do Palácio, o Museu Imperial e o Instituto Histórico de Petrópolis promoverão o congresso “A Petrópolis do Museu Imperial: contextos” entre os dias 18 e 21 de setembro, com uma visita técnica no dia 22.

Os encontros acontecem na Casa de Cláudio de Souza, das 19h às 22h e, no dia 21, integrado ao projeto “Fale-me de Petrópolis”, haverá uma sessão especial às 14h30, na Biblioteca do Museu Imperial.

Com curadoria de Alessandra Fraguas, responsável pela Área de Pesquisa do Museu Imperial, Ana Cristina Francisco, presidente do IHP, e Lucas Ventura da Silva, associado titular do IHP, o evento acadêmico será composto por mesas-redondas que se relacionam aos núcleos da exposição “A Petrópolis do Museu Imperial” e dialogam com o eixo temático “Memória e Democracia”, proposto pelo Instituto Brasileiro de Museus para a 17ª Primavera dos Museus.

A mesa de abertura abordará a temática da memória negra em Petrópolis, perpassada por invisibilizações e silenciamentos. Nas mesas seguintes, a partir do recorte temporal das décadas de 1930 e 1940, o congresso tratará dos principais assuntos contemplados pelos seguintes núcleos da exposição: Petrópolis, entre a tradição e a agenda modernizadora; Petrópolis e as mobilizações políticas fascistas; Petrópolis, cidade operária; Petrópolis, as transformações urbanísticas e as questões socioambientais.

O evento acadêmico tem como objetivos promover o debate e o conhecimento acerca do contexto histórico local, em interface com os cenários nacional e internacional. Além disso, visa problematizar esses temas em diálogo com as pautas da atualidade.

O Congresso “A Petrópolis do Museu Imperial: contextos” será gratuito e aberto ao público espontâneo, não havendo necessidade de inscrições. Será emitido certificado de participação aos ouvintes que contabilizarem, no mínimo, 70% de presença da carga horária de 20h.

Mais informações e a programação completa encontram-se no site do Museu Imperial: museuimperial.museus.gov.br/congressopetropolisdomuseuimperial

PROGRAMAÇÃO:

18/09 – segunda-feira às 19h – Abertura – Casa de Cláudio de Souza | Memórias e Democracia: O Quilombo da Tapera, memória negra em Petrópolis e políticas de promoção da igualdade racial na cidade.

Por uma Petrópolis Antirracista: a Memória Negra como ferramenta de combate à discriminação racial

FILIPE GRACIANO – Arquiteto e Urbanista (UERJ). Especialista em Gestão e Restauro Arquitetônico (UERJ). Pesquisador especializado em Memória Social Negra. Diretor do Museu da Memória Negra de Petrópolis; presidente do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial; coordenador de Promoção da Igualdade Racial de Petrópolis – Copir-PMP.

Disputas memorialistas e o apagamento da memória negra em Petrópolis a partir do caso “Quilombo da Tapera”

PAOLA VANESSA GONÇALVES DIAS – Gestora de Políticas Públicas Municipais em Petrópolis – PMP; Mestre em Memória Social (UNIRIO), Especialista em Pesquisas Sociais e Estudos populacionais (IBGE/ENCE), Cientista Social (UFF).

Quilombo da Tapera e Fazenda Santo Antônio: uma história ligada entre si e com a cidade de Petrópolis

PABLO GOMES GOULART – Mestre em História Social (UFJF), com ênfase nos estudos sobre o pós-abolição no Brasil, quilombos contemporâneos e memória negra na cidade de Petrópolis.

DEBATEDOR: Lucas Ventura da Silva – Historiador. Doutorando e Mestre em História Política (UERJ), integrante da equipe do Museu da Memória Negra de Petrópolis; Associado Titular do Instituto Histórico de Petrópolis.

19/09 – terça-feira, 19h – Casa de Cláudio de Souza | Petrópolis, entre a tradição e a agenda modernizadora

As comemorações do Centenário de Petrópolis e o projeto de escrita da história para a cidade

JAMILE DA SILVA NETO – Doutora e Mestre em História (Unirio). Pesquisa sobre a história do Brasil republicano com ênfase no patrimônio cultural brasileiro, nos intelectuais, na historiografia, no Museu Imperial e na memória do Brasil Império.

Rodoviarismo e Modernidade: A trajetória empresarial de João Varanda em Petrópolis, no contexto do Estado Novo (1934 – 1945)

JOÃO VITOR BORDE – Mestrando em História Política (UERJ). Graduado em História (UCP). Pesquisa os seguintes temas: políticas públicas, democracia, sistema representativo e populismo.

Joaquim Rolla e Quitandinha: uma visão do turismo na década de 1940

FLAVIO MENNA BARRETO NEVES – Jornalista, autor de Apostas Encerradas – O Breve Império do Cassino Quitandinha, o primeiro livro a resgatar a história do hotel-cassino mais famoso do Brasil. Curador e realizador da exposição Memória Quitandinha (SESC). Associado Titular do Instituto Histórico de Petrópolis.

DEBATEDORA: Alessandra Fraguas – Historiadora, pesquisadora do Museu Imperial/Ibram. Doutoranda e Mestre em História Política (UERJ). Associada Titular do Instituto Histórico de Petrópolis.

20/09 – quarta-feira, 19h – Casa de Cláudio de Souza | Petrópolis e as mobilizações político-sociais nos anos 1930-1940

Memória operária petropolitana: a história de Leonardo Candu

JÚLIA CASAMASSO MATTOSO – Doutora em Filosofia (UFRJ), professora de Filosofia na rede básica de ensino, professora da Pós-graduação em Educação FASESP-São Paulo. Atualmente ocupa uma cadeira de Vereadora na Câmara Municipal de Petrópolis, representando a Coletiva Feminista Popular.

Fascismos em Petrópolis nos anos 1930 e 1940: articulações e conflitos

PRISCILA MUSQUIM ALCÂNTARA DE OLIVEIRA – Doutora em História (UFJF). Investigadora associada da rede Direita, História e Memória (DHM). Bolsista Faperj (TCT)  Projeto “Futurando com Ciência” (Cetef-Petrópolis/Ciep Brizolão 137 Cecília Meireles). Professora da SEEDUC-RJ.

Entre a política e a memória: A Ação Integralista Brasileira no contexto dos anos 1930 em Petrópolis

ALEXANDRE LUIS DE OLIVEIRA – Pós-doutor em História (UFJF). Doutor em História (PUCRS). Estágio de Doutorado no Exterior, na Universidade Católica Portuguesa, com auxílio da CAPES. Mestre em História pela (UFJF). Membro do Grupo de pesquisa “Direitas, História e Memória”. Professor da SEEDUC-RJ.

DEBATEDOR: Oazinguito Ferreira  Mestre em Educação. Licenciado em História, com especialização em História do Século XX. Professor da rede pública e privada. Membro da ANPUH. Associado Titular do Instituto Histórico de Petrópolis.

21/09 – quinta-feira, 14h30 – Biblioteca do Museu Imperial | Edição especial do “Fale-me de Petrópolis”

O austríaco que procurou paz em Petrópolis. Conversa sobre Stefan Zweig

KRISTINA MICHAHELLES – Jornalista e tradutora literária. Diretora-Executiva do museu Casa Stefan Zweig.

21/09 – quinta-feira, 19h – Encerramento – Casa de Cláudio de Souza | Petrópolis, cidade do futuro… (Que futuro é esse?)

Carta para Petrópolis (Texto coletivo, produzido a partir do projeto desenvolvido com os alunos do Ensino Médio do Colégio Estadual D. Pedro II)

LARA SAYÃO – Doutora e Mestre em Filosofia da Educação (UERJ). Pesquisadora do NEFI/UERJ. Professora de Filosofia do Colégio Estadual Dom Pedro II.

Alunos do Ensino Médio do Colégio Estadual D. Pedro II

DEBATEDORA: Ana Cristina Francisco  Pós-Doutora em Educação (UERJ). Doutora e Mestre em Educação (UCP). Especialista em Teologia fundamental pela Universidade Católica de Petrópolis. Presidenta do Instituto Histórico de Petrópolis

ATIVIDADES COMPLEMENTARES:

18 a 21/09 – segunda a quinta-feira – Casa de Cláudio de Souza – 19h às 22h

Exposição “Árvore de Poesia”  trabalhos de autoria dos alunos da Escola Municipal Nilton Costa Pereira São Thiago

22/09 – sexta-feira, 10h30 e 14h30 (dois grupos) – Museu Imperial

Visita guiada (técnica) à exposição “A Petrópolis do Museu Imperial

Botão Voltar ao topo
error: Favor não reproduzir o conteúdo do AeP sem autorização ([email protected]).